Preto e branco com graça e personalidade.

banner_preto-branco

Vivo observando pelas ruas a quantidade de pessoas que usam preto e branco. Mais que isso, usam preto e branco porque é fácil, porque não erro. Ledo engano! A porcentagem das pessoas que estão bem vestidas em preto e branco é muito pequena. Simplesmente porque a combinação não favorece todos os biotipos, na maioria das vezes achata e fica ainda faltando alguma coisa que dê tempero ao look.

Entendendo o PRETO e o BRANCO.

Quando alguém opta por vestir Preto e Branco, está na verdade vestindo cores. Sim! As pessoas não percebem que não estão coordenando peças e sim coordenando cores. Por isso é importante saber o valor das cores escolhidas.

O preto é escuro e absolutamente fechado. Ele diminui visualmente as partes que cobre. O lado bom é que o preto pode ajudar a disfarçar o que você não quer evidenciar. A parte ruim é que, se você não se atentar a isso, pode estar escondendo exatamente o que deveria evidenciar!

O branco é a ausência de cores. Limpo, leve e claro ao extremo, ele evidencia a parte que cobre. Sendo assim, a mesma vantagem e desvantagem que citei do preto, vale para o branco.

Quando juntamos preto e branco, as cores dividem sua silhueta em 2 partes evidentes. Muitas vezes a pessoa usa o preto para esconder o que deve, e o branco para evidenciar o que não deve. Se a pessoa for baixa, soma-se a isso o efeito achatador. E por ultimo, falta interessância no look que cai na obviedade.

 

Mas não tem como fazer um look preto e branco legal? TEM SIM, CLAROOO!

 

Dicas para enriquecer e encher de graça o look preto e branco.

1 – Coordene com ESTAMPAS PB: você pode usar uma estampa para quebrar a monotonia ou misturar peças com estampas pretas e brancas. Vale estampas figurativas (bichos, laços, flores…) e grafismos (bolinhas, listras, xadrez) – escolha uma com desenhos mais amplos e uma mais miúda, para não brigarem entre si.

2 – Acrescente peças METALIZADAS: sapato, cinto, colar e até jaqueta, casaquinho ou blazer. O metalizado vai acrescentar um brilho, que dá aquele charme que falta ao PB.

3 – Acrescente PONTOS DE COR: acessórios ou peças coloridas quebram o PB e enriquecem. Pode ser a bolsa e um colar, um cardigan e o sapato, lenço e a bolsa. Tente colocar cores da mesma familia, cores vivas (vermelho e azul) ou cores escuras (vinho e marinho) ou neutras (verde militar e mostarda).

4 – Some TEXTURAS: na hora de escolher o preto e o branco, enriqueça o look misturando peças com texturas diferentes como brim e seda, couro e renda, algodão e paetê.   A mistura de tecidos trazem caimentos diferentes e acrescentam interessância.

As dicas acima podem ser usadas isoladas ou coordenadas. Tudo depende do seu estilo. Para ajudar com a questão do biotipo e do possível achatamento, anote a dica de ouro: marque sempre a cintura colocando a blusa para dentro ou prendendo parte da blusa na cintura e use a peça branca na parte do corpo que você prefere valorizar!

Agora é hora de treinar com suas peças em casa. Se quiser aprender mais sobre mistura de estampas, que também vale para a mistura PB, clique aqui. Se tiver dúvidas, mande suas perguntas, AMO responder e acrescentar mais sobre o tema para ajudar a todos ; ))))

 

Continue Reading

Cinco dicas de NYC fora do circuitão turistico.

new york city

Pense em New York?  O que vem na sua cabeça provavelmente passa pela Times Square, a Broadway, luzes e compras.  Muitas lojas gigantes de 3 andares no minimo (socorro) e outlets intermináveis (socorro x 3).  Claro que também tem os museus, são vários imperdíveis, a estátua da liberdade, o WTC e etc.  Tudo isso tá na mão em qualquer site de turismo.

Este ano eu vim para NYC com um outro propósito e muito pouco dinheiro.  Não estou com dinheiro sobrando e nem que estivesse – não quero gastar com futilidades e besteiras nunca mais na minha vida.  Além disso, estou em família, com as crianças e a gente queria mostrar pra elas um outro lado da cidade.  A viagem ainda não acabou mas a missão já está cumprida.  Seguem então 5 dicas que fizeram estas férias mais especiais ainda:

 

1 – Coney Island

Imagina uma praia, com tudo que tem direito (areia, ondas, chuveirão, deck, botecos a beira mar e etc) com um “plus a mais adicional”:  parques de diversão.  Assim é Coney Island.  Um bairro de NYC que você chega de metrô, dá uns 40 minutos de Manhattan.  No metrô você já vai sentindo o clima.  Na medida que vai chegando mais perto, o publico que vai ficando está de chinelo, biquini e sacolas de praia.

17816

O astral é ótimo, tem criança, cachorro, jovens, senhores e etc.  E tem parques!  São 2 parques um ao lado do outro, o Luna Park e o Deno’s.  A gente acabou ficando só no Luna porque tem mais atrações para crianças grandes como a gente, mas ambos têm atrações bacanas.

A pegada dos parques é mais old school, tem várias barracas de tiro, pescaria, alvo e etc, com brindes incríveis.  Voltamos com um pirulito gigante e muitas boas lembranças.  reserve 1 dia inteiro.  Vale a pena : )

Nossa foto na Cyclone! kkkk

 

2 – Shows & Festivais

O calendário de shows e festivais em Nova Iorque é muito intenso.  Tem oportunidades legais rolando o ano inteiro e considero impossível você não achar alguma coisa que te interesse.  Os preços são melhores que no Brasil e as oportunidades são várias, afinal você está no país de muitas bandas que apreciamos.  Nessa temporada de 10 dias que passamos aqui tinha algumas coisas interessantes, mas a gente tinha que achar um que agradasse crianças de 40 e de 10 anos.  Optamos pelo Panorama Music Festival.

Major Lazer

 

O festival tem 3 dias, fomos em um.  Tinha Alabama Shakes, Mike D, Major Lazer e Arcade Fire.  Opções que agradaram a todos.  Foi o primeiro festival das meninas, inauguração em grande estilo!  O evento é muito organizado, sem tumulto, acontece numa ilha que ainda soma o passeio de barco.

Enfim, valeu cada centavo.  Foi um dia delicioso, fora do circuitão NYC.  Quando vier pra cá, procure o seu show.  Tem vários sites especializados, um deles é esse.

 

3 – Six Flags

Ok, ok, gostamos mesmo de parques.  O casal aqui curte uma montanha russa e o Six Flags é especializado nisso.  Nossas filhas estão com 10 anos, o que facilitou a escolha porque elas já entram em todos os brinquedos.  Uma é completamente destemida e a outra ficou mais tensa no inicio, mas depois foi picada pelo bichinho da adrenalina e queria ir de novo em todas.

monica sixflags

Pra este passeio você vai ter que alugar um carro ou ir de ônibus.  O parque fica em New Jersey, 1h30 de Manhattan.  Vai por mim, vale muuuuuito a pena investir um dia lá.  A montanha russa mais amada foi a SuperMan, que você vai deitado como se estivesse voando.  Mas tem outras que são incríveis também, como a Nitro, Batman e Lanterna Verde.

Lá tem a montanha mais alta do mundo, nós fomos mas não curtimos.  A queda é muito alta, a pressão é muito grande e fim.  Não tem aquele friozinho na barriga tão bom.

-asbbrd07-03-2014pressmon1a00320140702imgzumanjaroverticals11

Pra fechar com chave de ouro tem a The Joker, a montanha mais nova do parque, que cai girando a cadeira.  É uma loucura tão grande que em vez de cair gritando, caímos rindo!  Sério.  Vale cada segundo.

 

4 – Woodstock

Mais um passeio que você vai precisar de carro.  Woodstock, a cidade onde aconteceu o festival no anos 60, fica a 1h30 de Manhattan em Upstate.  Pela estrada você vai passar pelo conhecido Woodbury, outlet que o povo ama.  Dê tchauzinho de longe e siga firme a caminho da paz e do amor de Woodstock.

Woodstock_Illinois_sign

 

Aqui (estou aqui neste momento) você vai encontrar uma cidade encantadora, cheia da restaurantes e cafés naturebas, com comida 100% orgânica.  Tem lojinhas com lembranças do festival e coisas muito especiais dos artesãos locais.

Tem um mercado de pulgas com coisas incríveis e baratinhas, aos sábados.

flea mkt

E você ainda pode mergulhar em cachoeiras e visitar fazenda de maças orgânicas com restaurante.  Se puder alugue uma casinha e fique uns 2 dias, é uma experiência completamente inesperada para NYC e por isso mesmo é tão valioso.

 

5 – The Reformation

Uma loja.  No meio do mundo de marcas conhecidas e desconhecidas de NYC vou recomendar apenas uma.  A The Reformation é uma marca preocupada com o meio ambiente que realmente faz várias coisas por esta causa, pelo impacto do fast fashion no meio ambiente e na sociedade de modo geral.  Tudo é desenhado e produzido pela marca, localmente, ou por parceiros com a mesma filosofia.

Os tecidos são naturais e muitos deles vem do reaproveitamento de sobras de outras indústrias.  Além disso eles criam uma moda atemporal, de excelente qualidade, que não será descartada em 3 meses.  São roupas para a vida.  Claro que não é barato como uma blusa da Forever21, mas realmente nem pode ser, uma vez que vai durar anos e não meses no seu guarda-roupa.  Vale a pena conhecer, entender, absorver a mensagem, passar a pensar sobre o seu consumo para se vestir e se puder, levar alguma coisa para de fato vivenciar esta experiência.

 

Pronto.  Estão aqui 5 coisas que valem a pena fazer em NYC e que nem todo mundo faz, ou que pouca gente sabe, ou que simplesmente eu amo e recomendo!  Tem outras?  Tem sim!  Mas vou deixar para um outro post.  A região de Williansburg e Dumbo por exemplo, vale um post exclusivo.

O mais importante disso tudo é mostrar que existe uma outra New York City pra você descobrir um dia que vier aqui de novo ou pela primeira vez.  Vá até a Times Square, deixe-se encantar pelas luzes mas não se entregue ao impacto do incentivo ao consumo desenfreado.  Leve o que ama, o que vai ser realmente útil e sobretudo memorável.  O resto, não vale o peso na mala!

 

Continue Reading

Minha 1ª semana de Roupateca. Veja como foi.

Blusa da Giuliana Ronano disponível na Roupateca

Há uma semana fiz um post sobre a Roupateca, o 1º Guarda-Roupa Compartilhado de SP. Se você não viu, demorou, clica aqui. Resumindo, fiz uma assinatura de R$200/mês, onde posso retirar 3 peças por vez e trocar quantas vezes quiser. E estou aqui para contar como foram estes primeiros dias.

Logo que fiz a assinatura peguei: 1 Calça da A.Farra estampada, uma Camisa da Adriana Barra estampada e um Kimono preto e branco super versátil.

A calça foi paixão a primeira vista, amei a estampa e como tinha certo bloqueio para calças estampadas, peguei exatamente para tirar a trava. Com a calca eu devo ter feito uns 3 looks diferentes – nem queria devolver! Kkkk A camisa eu usei 2 vezes. O Kimono eu usei no fim de semana e depois troquei por uma blusa mostarda para ir numa exposição, a SP Art.

Impressões da 1ª semana de assinatura Roupateca:

  • Gostei de ter peças “novas” no guarda-roupa.
  • Gostei mais ainda da ideia de saber que na semana que vem terei outras peças “novas” para usar.
  • A ida até lá funciona como um refresco no meu dia. Trabalho perto, o que ajuda bastante.
  • Dentro da ideia de comprar menos, a Roupateca me alimenta, trazendo novidades sem que eu tenha que gastar mais do que já destinei para isso.

Acabei de trocar as 3 peças destas fotos por outras 3! Peguei outra calça estampada, um vestido (lindo) e uma blusa estampadinha.  Acompanhe no instagram (eu sempre identifico quais são da Roupateca). Terça-feira que vem tem outro resumão da semana aqui no site pra vocês : ))))))

Quem quiser conhecer, a Roupateca é parte da House of Bubbles e fica em Pinheiros, na Rua Virgílio de Carvalho Pinto, 61.

Continue Reading

O poder transformador dos broches

2016-03-29 09.13.20

Verdade, eles não são muito lembrados, nem usados, e muitas vezes ficam esquecidos, perdidos, no fundo da gaveta. Lamento profundamente e por isso escrevi este post, uma campanha pelo renascimento e retorno dos BROCHES!

Na minha visão o broche tem 2 super-poderes:

1 – FUNCIONAL: ele foi feito para isso e prende o que você quiser, incluindo lenços, echarpes, golas, mangas, volumes de uma blusa e por ai vai. E junto com a função de prender, ele ainda embeleza!

2 – ESTILIZADOR: com diferentes formas de usar um broche você pode estilizar suas roupas e acessórios, criando personalidade para peças ou composições que antes eram simples, ou sem graça.

 

Dicas de como usar o broche como recurso para estilizar peças e ganhar personalidade.

Na Cabeça: você pode colocar um broche no chapéu, no gorro, na faixa de cabeça. Até na hora de amarrar um lenço na cabeça o broche pode arrematar e fazer a diferença.

brooch-on-a-hair-wrap 5 brooch-on-a-beanie

Cinto: aquela peça que tem uma faixa sem graça, sabe? Passe a faixa na cintura e arremate com um broche

Gola de Camisa: escolha dois broches iguais, parecidos ou de assuntos parecidos e coloque um em cada ponta. Também fica legal arrematar a gola com um broche central fechando os botões até em cima.

Crie um Decote diferente na blusa ou no vestido: junte uma das alças da blusa regata e prenda o broche. EM regatas de alças finas também dá para juntá-las na frente ou atrás e criar desenhos novos na sua peça.

Enriquecer Jaquetas e Blazers: use a criatividade!  Você pode encher de broches os bolsos, a lapela, as costas, uma parte do corte da peça ou usar o tradicional UM BROCHE bem colocado.

Sweaters e Malhas Simples: você pode colocar um broche bem escolhido na frente ou vários em qualquer lugar! No ombro, no centro da blusa, na altura do colo, crie nuvens de broche diferentes a cada vez. Você nunca vai estar igual 😉

Na Cintura: em qualquer calça, saia ou bermuda, arremate a cintura com um broche de tamanho M ou G

Crie Novos Colares: coloque seu broche preso no centro de colares e correntes que podem ser curtas ou longas. Nas opções longas você pode até colocar o broche e prender na blusa, criando um caimento diferente para o seu colar.  Em gargantilhas também fica lindo de morrer, pode ser colocado no centro do pescoço ou deslocado.

Solte a sua criatividade e descubra novos jeitos de usar o broche.  E na boa, o tradicional broche no peito também vale e não tem segredos : )

Dicas de como usar o broche como recurso para prender bonito : )

Lenços: em vez de enrolar seu lenço no pescoço e ficar brigando com ele o dia inteiro, experimente arrematar com um broche.

Echarpes e pêlos: ficam muito mais estilosos com um broche para finalizar e ainda ficarão na posição certa durante todo o dia.

Acinturador de vestidos e blusas: junte o excesso de um vestido ou de uma blusa e prenda o volume de tecido com um broche. Fica bonito nas costas, na linha da cintura.

Prender as mangas: você usa a camisa com mangas dobradas e as dobras vivem desmanchando. Experimente prender um broche de cada lado. Podem ser iguais ou não.

Prender golas: aquela gola grande desestruturada que incomoda porque fica caindo e você briga com ela o dia todo, sabe? Prende com um broche e pronto.

Limitar o decote: aquele decote cavado demais que você gostaria que fosse um pouco mais discreto naquela ocasião, usa um broche pra segurar, e beleza!

Tem muito mais referencias legais no painel do Pinterest A,MÔ. Acessa lá: PAINEL BROCHES USE E ABUSE

Continue Reading

Sim, um kimono vai para qualquer lugar.

O bacana do kimono

Eu sou a favor do consumo consciente. Acredito que o que a gente compra, tem que se pagar e a formula é: qualidade + adequação ao estilo + possibilidade de fazer pelo menos 3 looks com a peça. Resolvi fazer este post porque comprei um Kimono, meio xale, estilo Boho e fiquei muito feliz com o quanto eu consegui fazer ele render. Sem brincadeira, passei pelo menos 4 dias usando com combinações totalmente diferentes e no 5º dia não usei de novo porque coloquei para lavar : / kkkkk 

Continue Reading

Entenda melhor o que é A,MÔ

IMG_1745

Um olhar. É a partir de um contato visual que qualquer relação começa, seja ela profissional e pessoal. A roupa que você veste não é a coisa mais importante do mundo. Não é mesmo. Mas ela cobre, enfeita e representa você. Sim, sua roupa te representa!

Este espaço, este serviço, é feito para pessoas que querem parar um pouquinho

Continue Reading

Abrir a porta do Guarda-Roupa para se achar. Nunca mais para se perder.

01

Tem dia que parece que o guarda-roupa vai te engolir. Tem dia que parece que vai te cuspir. Esse tipo de drama que rola com o GR tá mais pra uma DR sem fim. Tem tantas, mas tantas minhocas na cabeça da gente que pode provocar essas cenas cotidianas de desentendimento com um grande caixote de madeira cheio de tecidos cortados e costurados. Pensa bem, tem coisas mais importantes

Continue Reading