4 Perguntas para fazer na hora de comprar.

banner_cabide

Adoro flutuar por lojas de moda.  Amo o que faço e entrar em lojas, olhar araras, conhecer novas marcas faz parte do meu trabalho <3.  Por todas as lojas que passo escuto a mesma frase de pessoas aleatórias: “Fulano, tá bom?”. Fulano, no caso, pode ser a Mãe, o “Amor”, a Querida, a Amiga, a Vendedora e etc… Quem pergunta são pessoas normais, como eu já fui, como você (talvez), como qualquer um que na hora de comprar precisa de um conselho amigo, um apoio moral, uma confirmação de algo que elas sozinhas não conseguem decidir.

Roupa BOA é aquela que faz você feliz por muito tempo.

O fato é que TÁ BOM ou NÃO TÁ BOM pode ser simples e muito mais certo, se a pessoa que tá no provador responder sozinha 4 perguntinhas basicas. Guarde as questões abaixo na cabeça (ou no celular) e use sempre que sentir vontade de perguntar pra alguém “Tá bom? : )

#pergunta1 –  Essa roupa combina comigo? Ela tem a minha cara?

Olhe para a peça em seu corpo e sinta se você está realmente feliz, se você se identifica com ela.

#pergunta2 –  Eu consigo fazer pelo menos 3 looks diferentes com esta peça?

Quando a peça rende vários looks com o que você já tem no armário, é sinal de que você está no caminho certo. Agora, se combina só com “aquela” outra peça, esquece.

#pergunta3 – O valor desta peça se paga pelo quanto eu vou usar?

Mesmo quando a roupa é baratex, vale pensar se você vai usar pelo menos 2 estações (verão deste ano e do proximo, por exemplo). Geralmente a roupa barata nos leva a comprar sem pensar e com isso seu dinheiro vai embora sem perceber. A roupa de melhor qualidade custa mais, porém dura mais e geralmente traz um vinculo maior entre o dono e a roupa – você tem orgulho de ter, cuida e lembra que ela existe!

#pergunta4 – Eu preciso mesmo desta peça?

Acontece da gente gostar de uma coisa e comprar 550 iguais (ou com um botão de diferença). Calça jeans é um classico. Camisetas também. Pense o que você tem muito e o que falta ter. Na hora de comprar fuja das lojas que significam grandes tentações, onde você só vai comprar mais do mesmo.

 

Se você respondeu SIM para todas as perguntas, ótimo, pode comprar a roupa nova com tranquilidade. Caso contrario, repense. Revise as perguntas e na dúvida, não compre.

Este é um jeito simples de ser mais auto-suficiente dentro de uma loja. Quando a gente racionaliza, olha para dentro e responde por si mesmo, a garantia de estar fazendo uma boa compra (ou não) é muito maior.  E garanto do fundo do meu coração que nenhuma respsta, seja do seu melhor amigo, marido, filho, mãe, vai ser tão verdadeira para você quanto a sua própria resposta!

Se a dúvida persistir, procure a Mô (eu, no caso).  Juntas vamos traçar seu plano de estilo e você vai ganhar em segurança e felicidade de entrar em uma loja e saber exatamente como e porque comprar : )

Saiba mais sobre a Consultoria de Estilo aqui.

 

 

Continue Reading

Use o que realmente AMA e seja muito mais feliz.

tigrão

“Mônica, o que é issooooo?”

“É uma mochila de tigre, ora pois. kkkk”

… Pessoa faz cara de surpresa.  Fico na duvida se ela AMOU ou se está me achando louca”

“Onde você ACHOU ISSO?”  (Pergunta fácil para continuar a conversa, naquele misto de falta de entendimento e encantamento)

Vivencio mais ou menos essa cena todas as vezes que saio de casa com a mochila de tigre que divido com minha filha.

Tenho algumas outras peças que causam a mesma confusão de sentimentos nas pessoas.  O ponto que quero chegar é:  quem sabe o que gosta e o que lhe representa, não liga para o que os outros pensam.  A mochila de tigre é um exemplo exagerado, mas poderia ser o vestido escolhido para ir naquela festa.  Quantas mulheres chegam no evento olhando para os lados para saber se “está bem vestida”?  Olha, se você escolheu uma roupa que gosta, que lhe cai bem, que você considerou apropriada para a ocasião, com certeza você está bem vestida e deveria estar tranquila para curtir a festa!

Tigrão Mochila

Para estar seguro/a de si com o que se escolhe para vestir, algumas coisas precisam estar bem organizadas na cabeça e no coração.   O caminho é:

1 – Conhecer seu corpo e saber o que lhe cai bem.

2 – Saber discernir o que é bonito para “o mundo” do que é bonito para você.  Com certeza o que é bonito para você é o que melhor representa seu gosto pessoal.

3 – Comprar aquilo que será usado para o seu estilo de vida.

Todos estes 3 pontos são estudados, aprofundados e definidos na Consultoria de Estilo.  Mas se você não pode fazer uma agora, dedique um tempo para pensar nisso e aos poucos chegará em boas conclusões.

Por último, memorize e faça sempre as 3 perguntas básicas antes de escolher e/ou comprar qualquer coisa na vida:

1 – Eu amo?

2 – Eu preciso?

3 – Eu vou usar?

 

É isso.  Espero que meu tigrão ajude você a pensar nas suas escolhas.  Usar o que ama, independente da opinião dos outros, é o que torna as pessoas plenas, seguras, lindas e brilhantes!

A Consultoria de Estilo é uma experiência transformadora porque traz a tona tudo que está dentro de você e que faltava ser revelado.  Eu não invento nem crio nada, meu trabalho é encontrar em você o que sempre esteve aí e elevar a maior potência, sacou?  AUTO-CONFIANÇA é uma das vantagens da Consultoria de Estilo.  Para contratar, clique aqui.  Mande uma mensagem, vamos conversar!  bjo ; )

Continue Reading

Cinco dicas de NYC fora do circuitão turistico.

new york city

Pense em New York?  O que vem na sua cabeça provavelmente passa pela Times Square, a Broadway, luzes e compras.  Muitas lojas gigantes de 3 andares no minimo (socorro) e outlets intermináveis (socorro x 3).  Claro que também tem os museus, são vários imperdíveis, a estátua da liberdade, o WTC e etc.  Tudo isso tá na mão em qualquer site de turismo.

Este ano eu vim para NYC com um outro propósito e muito pouco dinheiro.  Não estou com dinheiro sobrando e nem que estivesse – não quero gastar com futilidades e besteiras nunca mais na minha vida.  Além disso, estou em família, com as crianças e a gente queria mostrar pra elas um outro lado da cidade.  A viagem ainda não acabou mas a missão já está cumprida.  Seguem então 5 dicas que fizeram estas férias mais especiais ainda:

 

1 – Coney Island

Imagina uma praia, com tudo que tem direito (areia, ondas, chuveirão, deck, botecos a beira mar e etc) com um “plus a mais adicional”:  parques de diversão.  Assim é Coney Island.  Um bairro de NYC que você chega de metrô, dá uns 40 minutos de Manhattan.  No metrô você já vai sentindo o clima.  Na medida que vai chegando mais perto, o publico que vai ficando está de chinelo, biquini e sacolas de praia.

17816

O astral é ótimo, tem criança, cachorro, jovens, senhores e etc.  E tem parques!  São 2 parques um ao lado do outro, o Luna Park e o Deno’s.  A gente acabou ficando só no Luna porque tem mais atrações para crianças grandes como a gente, mas ambos têm atrações bacanas.

A pegada dos parques é mais old school, tem várias barracas de tiro, pescaria, alvo e etc, com brindes incríveis.  Voltamos com um pirulito gigante e muitas boas lembranças.  reserve 1 dia inteiro.  Vale a pena : )

Nossa foto na Cyclone! kkkk

 

2 – Shows & Festivais

O calendário de shows e festivais em Nova Iorque é muito intenso.  Tem oportunidades legais rolando o ano inteiro e considero impossível você não achar alguma coisa que te interesse.  Os preços são melhores que no Brasil e as oportunidades são várias, afinal você está no país de muitas bandas que apreciamos.  Nessa temporada de 10 dias que passamos aqui tinha algumas coisas interessantes, mas a gente tinha que achar um que agradasse crianças de 40 e de 10 anos.  Optamos pelo Panorama Music Festival.

Major Lazer

 

O festival tem 3 dias, fomos em um.  Tinha Alabama Shakes, Mike D, Major Lazer e Arcade Fire.  Opções que agradaram a todos.  Foi o primeiro festival das meninas, inauguração em grande estilo!  O evento é muito organizado, sem tumulto, acontece numa ilha que ainda soma o passeio de barco.

Enfim, valeu cada centavo.  Foi um dia delicioso, fora do circuitão NYC.  Quando vier pra cá, procure o seu show.  Tem vários sites especializados, um deles é esse.

 

3 – Six Flags

Ok, ok, gostamos mesmo de parques.  O casal aqui curte uma montanha russa e o Six Flags é especializado nisso.  Nossas filhas estão com 10 anos, o que facilitou a escolha porque elas já entram em todos os brinquedos.  Uma é completamente destemida e a outra ficou mais tensa no inicio, mas depois foi picada pelo bichinho da adrenalina e queria ir de novo em todas.

monica sixflags

Pra este passeio você vai ter que alugar um carro ou ir de ônibus.  O parque fica em New Jersey, 1h30 de Manhattan.  Vai por mim, vale muuuuuito a pena investir um dia lá.  A montanha russa mais amada foi a SuperMan, que você vai deitado como se estivesse voando.  Mas tem outras que são incríveis também, como a Nitro, Batman e Lanterna Verde.

Lá tem a montanha mais alta do mundo, nós fomos mas não curtimos.  A queda é muito alta, a pressão é muito grande e fim.  Não tem aquele friozinho na barriga tão bom.

-asbbrd07-03-2014pressmon1a00320140702imgzumanjaroverticals11

Pra fechar com chave de ouro tem a The Joker, a montanha mais nova do parque, que cai girando a cadeira.  É uma loucura tão grande que em vez de cair gritando, caímos rindo!  Sério.  Vale cada segundo.

 

4 – Woodstock

Mais um passeio que você vai precisar de carro.  Woodstock, a cidade onde aconteceu o festival no anos 60, fica a 1h30 de Manhattan em Upstate.  Pela estrada você vai passar pelo conhecido Woodbury, outlet que o povo ama.  Dê tchauzinho de longe e siga firme a caminho da paz e do amor de Woodstock.

Woodstock_Illinois_sign

 

Aqui (estou aqui neste momento) você vai encontrar uma cidade encantadora, cheia da restaurantes e cafés naturebas, com comida 100% orgânica.  Tem lojinhas com lembranças do festival e coisas muito especiais dos artesãos locais.

Tem um mercado de pulgas com coisas incríveis e baratinhas, aos sábados.

flea mkt

E você ainda pode mergulhar em cachoeiras e visitar fazenda de maças orgânicas com restaurante.  Se puder alugue uma casinha e fique uns 2 dias, é uma experiência completamente inesperada para NYC e por isso mesmo é tão valioso.

 

5 – The Reformation

Uma loja.  No meio do mundo de marcas conhecidas e desconhecidas de NYC vou recomendar apenas uma.  A The Reformation é uma marca preocupada com o meio ambiente que realmente faz várias coisas por esta causa, pelo impacto do fast fashion no meio ambiente e na sociedade de modo geral.  Tudo é desenhado e produzido pela marca, localmente, ou por parceiros com a mesma filosofia.

Os tecidos são naturais e muitos deles vem do reaproveitamento de sobras de outras indústrias.  Além disso eles criam uma moda atemporal, de excelente qualidade, que não será descartada em 3 meses.  São roupas para a vida.  Claro que não é barato como uma blusa da Forever21, mas realmente nem pode ser, uma vez que vai durar anos e não meses no seu guarda-roupa.  Vale a pena conhecer, entender, absorver a mensagem, passar a pensar sobre o seu consumo para se vestir e se puder, levar alguma coisa para de fato vivenciar esta experiência.

 

Pronto.  Estão aqui 5 coisas que valem a pena fazer em NYC e que nem todo mundo faz, ou que pouca gente sabe, ou que simplesmente eu amo e recomendo!  Tem outras?  Tem sim!  Mas vou deixar para um outro post.  A região de Williansburg e Dumbo por exemplo, vale um post exclusivo.

O mais importante disso tudo é mostrar que existe uma outra New York City pra você descobrir um dia que vier aqui de novo ou pela primeira vez.  Vá até a Times Square, deixe-se encantar pelas luzes mas não se entregue ao impacto do incentivo ao consumo desenfreado.  Leve o que ama, o que vai ser realmente útil e sobretudo memorável.  O resto, não vale o peso na mala!

 

Continue Reading

2ª semana de Roupateca. Estou me divertindo : P

familia - mooca

Fiz uma assinatura na Roupateca e estou usando o Armário Compartilhado para experimentar e para contar pra você como é no dia a dia. A assinatura que eu fiz é de R$200 e me dá direito de tirar 3 peças por vez, trocando quantas vezes quiser. Esta semana eu peguei: outra calça estampada da Adriana Barra (semana passada usei outra), um vestido e uma blusa da Tantum de estampa geométrica.

Escolhi pegar uma calça estampada de novo porque tinha uma trava com este tipo de peça e gostei muito de usar a calça estampada da semana passada. Nesta semana peguei uma de seda com estampas florais mais conservadora – não gostei tanto. Aprendizado: gosto de usar calças estampadas mas a estampa não pode ser conservadora demais, porque me sinto envelhecida.  Isso é o legal da Roupateca, poder experimentar peças diferentes e descobrir na pratica o que vc curte ou não.

O vestido foi uma diversão! Ele tem um ar “chiquinho” mas eu usei com tudo, menos com sandália de salto numa festa, kkkkk. Usei de dia, com bota, com tênis e com sandália baixa. Pegar uma peça que a principio inspira FESTA e descontruí-la, compondo com outros itens mais informais é uma das minhas brincadeiras preferidas.

A blusa estampada foi uma surpresa. Quando peguei não dei muito pra ela, mas a verdade é que usei muito, gostei do tamanho da estampa e das cores. Fiquei até com dó de devolver : (

A principal conclusão dessa semana sobre a Roupateca é: poder usar uma peça que a principio você tem duvidas se gosta. E experimentar sem ter que investir alto nela, é um p*ta bom negócio!

Acabei de trocar as 3 peças destas fotos por outras 3! Acompanhe no instagram as fotos (eu sempre identifico quais são da Roupateca). E semana que vem conto mais pra vocês aqui.

Quem quiser conhecer, a Roupateca é parte da House of Bubbles e fica em Pinheiros, na Rua Virgílio de Carvalho Pinto, 61. Vale a pena conhecer o acervo pessoalmente. Eu adorei!

Continue Reading

Minha 1ª semana de Roupateca. Veja como foi.

Blusa da Giuliana Ronano disponível na Roupateca

Há uma semana fiz um post sobre a Roupateca, o 1º Guarda-Roupa Compartilhado de SP. Se você não viu, demorou, clica aqui. Resumindo, fiz uma assinatura de R$200/mês, onde posso retirar 3 peças por vez e trocar quantas vezes quiser. E estou aqui para contar como foram estes primeiros dias.

Logo que fiz a assinatura peguei: 1 Calça da A.Farra estampada, uma Camisa da Adriana Barra estampada e um Kimono preto e branco super versátil.

A calça foi paixão a primeira vista, amei a estampa e como tinha certo bloqueio para calças estampadas, peguei exatamente para tirar a trava. Com a calca eu devo ter feito uns 3 looks diferentes – nem queria devolver! Kkkk A camisa eu usei 2 vezes. O Kimono eu usei no fim de semana e depois troquei por uma blusa mostarda para ir numa exposição, a SP Art.

Impressões da 1ª semana de assinatura Roupateca:

  • Gostei de ter peças “novas” no guarda-roupa.
  • Gostei mais ainda da ideia de saber que na semana que vem terei outras peças “novas” para usar.
  • A ida até lá funciona como um refresco no meu dia. Trabalho perto, o que ajuda bastante.
  • Dentro da ideia de comprar menos, a Roupateca me alimenta, trazendo novidades sem que eu tenha que gastar mais do que já destinei para isso.

Acabei de trocar as 3 peças destas fotos por outras 3! Peguei outra calça estampada, um vestido (lindo) e uma blusa estampadinha.  Acompanhe no instagram (eu sempre identifico quais são da Roupateca). Terça-feira que vem tem outro resumão da semana aqui no site pra vocês : ))))))

Quem quiser conhecer, a Roupateca é parte da House of Bubbles e fica em Pinheiros, na Rua Virgílio de Carvalho Pinto, 61.

Continue Reading

Roupateca. O 1º guarda-roupa compartilhado de SP

No fim de semana usei a calça da A.Farra com regata e xale da Rosa Chá.  Estou in

Sabe a calça linda da foto aí de cima?  É da A.Farra by Adriana Barra, disponível na Roupateca!  Siiiiiim, você pode usá-la também.  Você já ouviu falar em guarda-roupa compartilhado? Este é um conceito já explorado na Europa, que finalmente chegou aqui em SP, com a Roupateca da House of Bubbles. Pensa numa livraria, que você tira livros para ler, devolve e troca por outro. A ideia veio daí e está diretamente ligada ao consumo consciente de moda, que faz parte do meu credo. Acredito MESMO que podemos fazer um uso mais inteligente das roupas que compramos de diversas formas:

1 – Comprando menos e usando mais cada peça.

2 – Comprando de marcas nacionais com produção local.

3 – Incentivando marcas que fazem uso de materiais naturais e recicláveis ou reciclados.

4 – Fazendo um descarte mais inteligente, levando em consideração reaproveitamento, a doação bem feita, a troca com amigos, o “share” entre grupos e etc. E é AQUI que entra o conceito da ROUPATECA.

 

Como funciona a Roupateca?

A Roupateca se intitula um guarda-roupa compartilhado porque tem um acervo variado de estilos e tamanhos, sapatos e acessórios de boa qualidade e disponibiliza este armário para assinantes.

Através de uma assinatura de 100 (1 peça), 200 (3 peças) ou 300 (6 peças), o assinante pode retirar  e trocar as peças quantas vezes quiser, bastando devolver lavado em perfeito estado.

O assinante pode ficar no máximo 10 dias com as peças. Ou seja, tem que trocar pelo menos 3 X por mês. Levando em consideração uma assinatura de 200, por exemplo, a pessoa vai usar durante o mês (no mínimo) 9 peças diferentes por um investimento de R$200,00 que não paga uma.

 

Porque eu acho legal assinar a Roupateca?

  • Você terá acesso a peças incríveis, que vão fazer a diferença, para misturar com o que você já tem no guarda-roupa.
  • Você poderá experimentar estilos e marcas que nunca usou por não querer investir o valor da peça sem ter certeza se usará.
  • Para eventos especiais, um jantar, uma festa, um coquetel, você tem a solução na mão, sem gastar nada a mais! E não precisará comprar uma peça que não usaria tanto depois.
  • Você definirá o valor da sua assinatura para colocar no seu planejamento mensal e terá acesso a muitas roupas legais sem onerar seu orçamento.
  • Você poderá trocar as peças todo dia, se quiser. Bastando devolver lavadinho.
  • É uma diversão sem limites ter um guarda-roupa maravilhoso a sua disposição : )

 

Vou usar 1 mês e mostrar tudo aqui!

Eu fiz a assinatura na sexta 01/04 e vou mostrar no instagram e aqui no blog como será a minha experiência como assinante. Peguei uma calça da A.Farra by Adriana Barra, uma camisa da Adriana Barra e um kimono da Bezourra.  A calça da foto lá em cima é Roupateca : )

Quem quiser conhecer, a Roupateca é parte da House of Bubbles e fica em Pinheiros, na Rua Virgílio de Carvalho Pinto, 61.  Siga @roupateca no instagram para saber mais.

Continue Reading

Nós amamos o coelho, até na Páscoa

2016-03-22 15.43.49

A páscoa está chegando.  Eu sai pelas ruas este dia e vi coelhos para todos os lados, O – B -VIO.  Lembrei que tenho um cardigã de coelhos que amo e que uma camiseta minha que estragou na maquina de lavar, com uma carinha de coelho, é uma das minhas tristezas mais profundas (leve exagero).  Parte meu coração sempre que lembro.  Então é fato, o coelho é um ícone amado e prestigiado em todo o mundo e vamos combinar que seu design favorece né!

O coelho no mundo da moda e do design

Várias marcas já se inspiraram no orelhudo.  A coleção de verão 2016 da PRADA tinha a presença de coelhos em quase todas as peças.  A Charlotte Olympia trocou o famoso gatinho pelo coelho nas suas flats fofas.  A NIKE já teve tênis inspirado em coelhos, assim como a Adidas e a Vans.  Além das muitas peças de roupas que vemos por aí com o bichinho, também existe uma infinidade de ítens de design inspiradas no coelho.

Ter ou não ter coelho na sua vida, é uma escolha MUITO PESSOAL.  Só não podemos ignorar a sua presença : )  Fica aqui a minha homenagem ao bichinho fofo que invade nossas vidas nesta época, mas que na verdade, está muito mais presente do que a gente imagina.

Fiz um painel especial lá no Pinterest da A,MO, vai lá ver : )

 

Continue Reading

Quando a naturalidade fala mais que um vestido divo.

florence_capa

Ontem, domingo 13.03, foi o último dia do Lollapalooza 2016 BR e eu estive lá principalmente para ver Alabama Shakes e Florence and The Machine. Os dois shows foram incríveis. O cerne da questão é: sai de lá meio tonta com a presença da Florence e fiquei reparando em tudo, procurando os detalhes que estavam fazendo a diferença no palco. Achei a escolha certa de ítens simples e a ausência marcante de outros. Bingo!

Um mulherão e um vestido certo.

A Florence usou um vestido desenhado por Gucci e Alessandro Michele que era realmente bonito, feminino, mágico. Tipo uma camisola chique, fluida, meio transparente, que somado ao vento e a chuva fina que caiu, fez o clima de doçura e bruxaria da ruiva (vamos combinar que uma ruiva é uma ruiva).

O estilista fez diferença no desenho e ainda escolheu uma cor azul clara que coordenava com os olhos dela. Opa, olha aí palheta de cores acertadíssima! De resto, a cantora estava DESCALÇA, quase SEM MAQUIAGEM, de cabelos SOLTOS E NATURAIS. Uma figura meio fada, meio bruxa, doce e sensual. Uma loucura <3

Fiquei mexida com a naturalidade e a beleza da Florence sem muita produção, além do vestido divo. Sei que é incrível ver um show cheio de “produça” com a artista montadíssima, mas sinceramente, meu queixo cai mesmo quando a naturalidade reina e tudo parece mais real e visceral. Melhor do que ver uma personagem no palco é ver a artista-pessoa, enxergar o talento e a personalidade.

Monte-se MENOS e valorize MAIS seus pontos fortes.

Cada vez mais enxergo a beleza em menos. Acredito que as mulheres mais lindas e charmosas sabem o que tem de bom e valorizam estes pontos, sem ficar fazendo drama com o resto. Estou falando de menos produção, menos investimento em todos os detalhes e mais escolhas certas!

Vá pra frente do espelho com carinho, vasculhe suas fotos, tire um monte de selfies no celular se você achar que precisa. Olhe-se muito. Descubra que espaço e que mensagem a sua presença deixa para o mundo e derrube os seus próprios julgamentos sobre você mesmo. Valorize os pontos altos. Ok, sem babaquices, não estou falando pra deixar de se arrumar, nem de se maquiar nem de pentear o cabelo, ta? É sobre fazer as escolhas certas e colocar a sua bola no alto.

Experimente ser mais você mesma, esconder-se menos atrás de marcas, tendências e quilos de base. Desapegue! Compre menos e melhor. O mundo quer ver você sendo você de verdade. Acredite <3

 

Informações e imagens extraídas de:

http://g1.globo.com/musica/lollapalooza/2016/noticia/2016/03/florence-welch-divulga-qual-figurino-usara-no-lollapalooza-2016.html

http://veja.abril.com.br/noticia/entretenimento/florence-the-machine-encerra-com-classe-lollapalooza-2016

http://rollingstone.uol.com.br/galeria/lollapalooza-2016-veja-fotos-do-show-de-florence-machine/#imagem0

https://www.flickr.com/photos/mauriciosantana

 

 

Continue Reading